Kylie.com.br

10 anos de LALALA!

Tudo começou em janeiro de 2001, quando os executivos da Parlophone chamaram Kylie, Terry Blamey e William Baker para uma reunião, com o objetivo de pensar como seria o retorno de Kylie às paradas após o álbum Light Years.

Eles estavam particularmente animados naquela manhã, após terem recebido uma fita demo dos produtores Rob Davis e Cathy Dennis. Assim que ouviram a faixa, todos sabiam que aquela seria A música.

Can’t Get You Out Of My Head foi inspirada no gênero eletrônico dos anos 80. Leve e minimalista, suas batidas metronômicas e o conteúdo ingênuo da letra fizeram da música uma mistura pop/dance imediata.

A produção da música era tão boa que não precisava do costumeiro remix. Ela era tocada em sua mais pura e original forma.

null

A faixa vinha da escola de Moroder e era levemente mais polida que o eletrônico cru e as batidas teutônicas do Kraftwerk, por exemplo.

Esta era a música digital na sua forma mais fascinante. Seus ritmos de baixo profundos batiam através dos alto-falantes de maneira tão hipnotizante quanto um mantra religioso. A letra ingênua ‘la, la, la’ é repetida incansavelmente, criando um mantra pop sublime para o século XXI. A letra é ambígua, tanto descartável quanto perturbadora, insinuando obsessão.

Eu sabia logo depois de algumas notas que essa música era pra mim. Quando a faixa terminou, eu queria saber logo quando eu poderia ir para o estúdio. Apesar de já ter começado a escrever o que se tornaria ‘Fever’, isso nos abriu um caminho e definiu o que esperávamos alcançar com o álbum de uma forma que palavras não poderiam definir.



A direção do vídeo de Can’t Get You Out Of My Head ficou nas mãos de Dawn Shadforth. Dawn, Kylie e William já haviam trabalhado juntos uma vez, no vídeo de Spinning Around, que havia colocado Kylie no topo no ano anterior.

William também trabalhou com Dawn, em um vídeo da banda Zoot Woman, que possuía uma estilista fixa e foi assim que Fee Doran, que tinha uma marca chamada Mrs Jones, veio trabalhar com a Kylie.

Kylie já havia vestido as peças de Fee para a sessão de fotos do panfleto da turnê On A Night Like This, fotografada pelo jovem fotógrafo espanhol Xevi. Um dos vestidos era uma lã vermelha com capuz. O capuz estava se tornando uma das assinaturas de Fee.

Kylie e William foram até a casa de Fee em busca de um figurino para o vídeo. A estilista então criou uma peça de capuz branco com corte até a cintura, que é até hoje uma de suas peças mais famosas.

No vídeo Kylie se torna uma Vênus sexy e urbana. Toda de branco para simbolizar pureza, o traje de Kylie traz uma modéstia provocativa na medida em que ela se aproxima da câmera em direção ao espectador, com seus lábios vermelhos, cheios e protuberantes.

Sua dança causa atração, mas ao mesmo tempo evita, enquanto ela atrai o espectador em direção à sua sedução e então agressivamente o repele com um movimento coreografado repentino.

Kylie teve outros três looks no vídeo: um vestido preto inspirado em Jornada nas Estrelas com acessórios de Vivienne Westwood e um casaco branco de couro, também feito por Fee com um sutiã branco da Gucci. O vestido quadriculado lilás é uma réplica de uma criação da Gucci, já que o vestido original ficou muito grande para Kylie.

null

Kylie está separada de seus dançarinos pela contrastante cor de seu modelito, mas também pela sua quase sagrada, intocável e perfeita beleza. Existem elementos de uma deusa nela, coroados com uma aura imaculada de luz.

Mas aí, Kylie toca em uma questão pagã com imagens poderosas e carregadas combinadas com o cântico do refrão. Esta Vênus moderna atinge modéstia e miséria, mas ela não é submissa, ao contrário, ela é autoritária e comandante.

Can’t Get You Out Of My Head era o início de uma jornada visual que englobou a combinação de performance, tecnologia e arte centrados ao redor de Kylie.

O vídeo se tornou um dos mais tocados dos anos recentes, um fragmento altamente visual do entretenimento pop. Refletiu a abordagem e simplicidade tecnológica da canção enquanto também mantinha elementos dos vídeos pop do início dos anos oitenta como Fade To Grey de Visage. O rosto de Steve Strange pintado em peso, deixando lábios sensuais e olhos hipnotizantes, deram ao vídeo o toque de glamour moderno e perfeito semelhante ao de Kylie.

A maquiagem de Kylie, por Karen Alder, foi influenciada pela maquiagem de pincel do início dos anos oitenta, herdada do legado de Andy Warhol de retratos de celebridades em seda, trazendo rostos brancos com lábios e olhos coloridos vividamente.

O som retro-futurista de Can’t Get You Out Of My Head está inclinado naturalmente para um estilo de movimento robótico.

William conta que lamentava o fato de Kylie nunca ter tido uma dança inovadora associada à ela, já que suas raízes se posicionam com firmeza nas pistas de dança.

“Eu queria que fosse desenvolvido um estilo de dança único para ela, da mesma forma que Madonna havia feito em Vogue por exemplo. Eu sempre me impressionei com os dançarinos e suas danças, sua habilidade, coordenação e disciplina. É mágico pra mim.”

A responsabilidade ficou por conta do americano Michael Rooney, que produziu uma dança robótica inovadora. Era ao mesmo tempo contemporânea, intrigante e visualmente excêntrica.

Em 2002 o vídeo de Can’t Get You Out Of My Head ganhou o MTV Video Music Awards na categoria Melhor Coreografia.

Can’t Get You Out Of My Head se tornou um dos singles mais vendidos do século 21 e mudou o panorama da música pop. A canção alcançou a #1 posição em mais de 40 países, vendeu cerca de 6 milhões de cópias ao redor do mundo. A música chegou a ser executada mais de 3 mil vezes em apenas uma semana no Reino Unido e ser tornou a faixa mais tocada de 2001.

Kylie ganhou três Ivor Novello Awards: ‘Melhor Single Internacional’, ‘Melhor gravação Dance’ e ‘Faixa Mais Executada do Ano’.

Can’t Get You Out Of My Head se tornou o primero hit da Kylie nos Estados Unidos em 13 anos, alcançando a #7 posição na Billboard Hot 100 em 2002. Na parada Dance/Club também da Billboard, a canção atingiu a primeira posição devido seu enorme sucesso nas casas noturnas e rádios americanas.

LALALA para sempre: Mesmo depois de 10 anos, Can’t Get You Out Of My Head é atual e ainda uma das melhores canções pop de todos os tempos.

Relembre as memoráveis apresentações de Can’t Get You Out Of My Head nesses 10 anos de sucesso:

On A Night Like This Tour
Europe Music Awards 2001
The Brits Awards 2002
KylieFever2002
Body Language Live
Showgirl Tour
Showgirl Homecoming Tour
The Kylie Show
KylieX2008
BBC Radio 2 Acoustic
Aphrodite Les Folies

Participe da comemoração no Twitter e poste a hashtag #KylieLaLaLa 10Years em todos os seus tweets!

Matéria produzida pelo KYLIE.com.br com informações do livro ‘LaLaLa’ de William Baker.

Comentários ()
Tags: Can't Get You Out of My Head Fever William Baker Publicado por Leonardo Camargo em 8 de setembro de 2011 às 01:17

Você pode se interessar também por:

Facebook

Twitter

Copyright © 2004-2017 KYLIE.com.br - Kylie Minogue Brasil. Todos os direitos reservados.

Designed por Leo