Kylie.com.br

A semifinal do The Voice UK

A semifinal da terceira temporada do The Voice UK terminou sem qualquer surpresa -- o que não é ruim, pois todos os nomes, se não mereciam estar na final, pelo menos tinham o apelo necessário de público para chegar lá.

Quem se enquadra nesse caso de ser do “povo” mas não é necessariamente um grande cantor é Jermain Jackson, que, com “Without You“, provou mais uma vez que encontrou uma fórmula para se apresentar e apenas a repete a cada apresentação.

Seus cacoetes vocais já não surpreendem mais. Pelo contrário: fica até difícil saber se ele realmente está ali cantando sério ou apenas querendo fazer charme para chamar a atenção. Estranho ver o time will.i.am chegar na final justamente com um artista repetitivo quando outros vários participantes tinham grande personalidade (Kiki DeVille e James Byron, por exemplo).

De qualquer forma, Jermain tem apelo popular e sua inclusão na final não foi inesperada, mesmo com Sophie May Williams sendo muito mais autoral ao cantar “Royals”.

Já no time de Kylie (que fez uma apresentação especial com “Into the Blue“), a repetição não teve vez e as notas “góticas” de Lee Glasson não levaram o participante à final.

Sua primeira apresentação nas blind auditions com “Can’t Get You Out of My Head” foi realmente surpreendente, mas, assim como Jermain, Glasson fez mais do mesmo a cada episódio -- enquanto sua apresentação nas batalhas, onde teve que seguir a clássica versão rock de “When You Were Young”, do The Killers, foi decisiva para mostrar que ele não conseguia ir nada além do estilo que impôs nas blind auditions e nas apresentações posteriores.

Por isso, o carismático Jamie Johnson pode até ter escolhido uma canção monótona e até mesmo cafona, mas foi mais original que Glasson, garantindo seu lugar na final. Johnson, por sinal, já provou sua versatilidade.

E, mesmo que não seja exatamente um grande cantor, conseguiu pelo menos um momento digno nessa temporada quando cantou “Sex on Fire”, do Kings of Leon. O time Kylie, porém, chega a final sendo o que tem menos chances de ganhar.

Enquanto isso, o time de sir Tom Jones teve sua (excelente) obviedade oficializada e colocou a magnífica Sally Barker na final. Era simplesmente impossível Bizzi vencer a veterana. Aliás, ainda é um mistério como ele conseguiu chegar tão longe.

Sally, que normalmente se apresenta com canções melancólicas, dessa vez resolveu se repaginar (mais um ponto a favor) ao cantar a crescente “Whole of the Moon”.

Explorando todo o seu potencial vocal, a veterana desponta como uma das favoritas à vitória. Caso se consagre, será um prêmio muito simbólico, visto que, para Sally, o The Voice UK é uma segunda chance em sua carreira depois de ter largado a vida musical para cuidar do marido doente com câncer e dos filhos.

Um retorno aos palcos que merece essa coroação -- seja pela circunstância ou pela voz impecável da britânica.

Sally, entretanto, tem em seu caminho Christina Marie, do time do Ricky, que parece ter a fórmula perfeita para vencer o programa mas também o problema de estar na linha tênue entre arrasar e gritar. “Bang Bang” talvez tenha sido o auge dessa confusão da intérprete de ter que alcançar as notas mais altas para chamar a atenção. Seu poder vocal é inegável, óbvio, mas nem sempre mais é… mais.

Sua inclusão na final é indiscutível e seu apelo de garota jovem com voz pronta para cantar qualquer coisa tem tudo para lhe beneficiar, mas é bom Marie ficar de olho. Agora que o público decide, resta saber se eles optar por sua super representação ou pela super discrição de Sally Barker.

Independente da vencedora, o resultado é uma questão de gosto. Ambas ótimas e que fariam jus ao voto de confiança dos técnicos e da população do Reino Unido.

TEAM TOM
Sally Barker -- “Whole of the Moon”
Bizzi Dixon -- “Everything Must Change”

TEAM RICKY
Christina Marie -- “Bang Bang”
Chris Royal -- “Smile”

TEAM KYLIE
Lee Glasson -- “Strong”
Jamie Johnson -- “I Can’t Make You Love Me”

TEAM WILL.I.AM
Jermain Jackman -- “Without You”
Sophie May Williams -- “Royals”

Comentários ()
Tags: Reviews The Voice UK Publicado por Matheus Pannebecker em 30 de março de 2014 às 12:03

Você pode se interessar também por:

Facebook

Twitter

Copyright © 2004-2017 KYLIE.com.br - Kylie Minogue Brasil. Todos os direitos reservados.

Designed por Leo