Kylie.com.br

Especial: Aphrodite Les Folies Tour

Inovação, ousadia, extravagância e alta tecnologia. Esse são alguns dos adjetivos que são atribuídos para a Aphrodite: Les Folies Tour. A turnê é fruto da grande aceitação do álbum Aphrodite, que inspirou Kylie e sua equipe para um novo show que envolvesse seus fãs em uma jornada de alegria, excitação e glamour.

Eu gostaria que o show fosse como se você estivesse em um oceano… A mesma sensação que eu coloquei no clipe de All The Lovers: sentir e compartilhar amor.

A série de shows começou no dia 19 de fevereiro em Herning, na Dinamarca, e percorreu vários países europeus, além das mais importantes cidades australianas. Com o título de Aphrodite Live, a turnê chegou à Asia, America do Norte e África, totalizando 77 shows.

O complexo espetáculo necessitou de uma equipe de mais de 120 pessoas para que tudo desse certo. Na época dos ensaios, Kylie falou sobre a dedicação de sua equipe:

Toda equipe tem se empenhado ao máximo. Já fiz ótimos shows, mas, dessa vez, William se superou em ter a audácia de criar um espetáculo nessas proporções e ter a coragem de fazê-lo dar certo. Eu sou muito grata a isso, devo ter a melhor equipe do mundo!

A turnê foi uma homenagem à cultura greco-romana. Segundo Minogue, a maior inspiração foi proveniente do filme “Ziegfeld Follies“, que também originou o nome da turnê. A pintura “The Birth of Venus“, de Sandro Botticelli, também foi um referência para Kylie, que a reproduziu na abertura do show.

Todo o apelo visual não seria possível sem a grande estrutura do palco, criado pelo RoadRage Group, que contou com três escadas e duas extensões do palco principal que, juntas, formavam um coração.

Os engenheiros que construíram o palco também se importaram com o meio ambiente: várias partes que compõe o palco puderam ser reaproveitadas de outras formas.

O peso total do palco e dos equipamentos era de 45 toneladas. O transporte e a montagem foram responsabilidade da TAIT Towers of Limit, a maior e melhor empresa do ramo. A construção do palco foi inspirada no Templo de Afrodite, na Capadócia:

O “sistema de vôo” do anjo que segura Kylie nas suas costas, em “Closer”, foi inspirado no musical “Homem-Aranha” da Broadway. Criado por Nick Whitehouse, o projeto de iluminação do palco é composto por mais de 600 fontes de luz.

Os especialistas de show com águas do Bellagio Fountains e do parque temático Disney California Adventures, foram contratados para criar os elementos aquáticos do show.

Em cada apresentação, foram usados cerca de 40 mil litros de água, que eram aquecidos antes de cada show. Cortinas de chuva e 30 fontes de água foram incorporadas ao palco. Os jatos de água ultrapassaram 30 metros de altura. Toda água utilizada nos shows era utilizada para lavar os banheiros.

O moderno sistema elétrico supria toda a demanda de energia do palco e, em momento algum, entrou em contato com o sistema hidráulico.

Kylie subiu no palco com 20 dançarinos, 8 aero-acrobatas, 5 músicos e 2 backing vocals. Uma das grandes surpresas foi o anuncio de datas no Japão (Kylie não visitava o país desde a Rythm of Love Tour, em 1991) e também nos Estados Unidos.

A turnê ainda marcou um relacionamento mais intenso de Minogue com seus fãs através das redes sociais. Vídeos com declarações e experiências das pessoas na platéia eram gravados em todos os shows e posteriormente divulgados no canal oficial da cantora no YouTube. Kylie também promoveu um concurso para eleger a melhor fantasia de cada show.

Relembre conosco os atos da exuberante Aphrodite: Les Folies:

Act 1: A abertura do show retrata o nascimento de Afrodite. Segundo a mitologia, Cronos teria cortado os órgãos genitais de Urano e os atirado ao mar, criando no oceano uma espuma que gerou a deusa. No início do show, os dançarinos lutam simbolizando o confronto entre Cronos e Urano, enquanto nos telões são exibidas imagens do mar de Chipre. As Cárites, fiéis acompanhantes de Afrodite, são representadas por quatro dançarinas de túnica brancas. Antes de Kylie aparecer em sua gigante concha dourada, ela perguntava “Estão prontos para a sua Afrodite?“, sempre no idioma local da cidade em que estava se apresentando. Erguendo-se das águas do mar, Kylie surge em uma concha de vieira cantado “Aphrodite“. Seguida por suas Ninfas, a acrópole grega se transforma em um harém para o culto a deusa, em “The One“. Embarcando na era medieval, os gladiadores tomam conta do palco em “Wow“.

Act 2: Pégaso, o Cavalo Alado, é o alicerce para o inicio do segundo bloco, que traz uma versão estendida de “Illusion“. Carregada em um biga por seus súditos, Minogue esbanja exuberância e ótimos vocais em “I Believe in You“.

Act 3: Segundo a mitologia, Afrodite é a grande responsável pela Guerra de Tróia, que é representada pelos combates corporais exibidos no preludio de “Cupid Boy“. Vestida como Medusa, a australiana interage com os telões, que trazem imagens do modelo e namorado de Kylie, Andrés Velencoso. Na sequência, o palco é tomado pelas dançarinas na nova versão do hit “Spinning Around“. A dançante “Get Outta My Way” foi apresentada com a já conhecida coreografia usada pra promoção do singles e “What Do I Have to Do” encerra o bloco.

Act 4: O grandioso templo da deusa é rodeado pelas fadas, místicas criaturas do ar, que dançam na melodia de “Everything is Beautiful“, enquanto Kylie é conduzida em uma delicada coreografia ao lado de um dos dançarinos. Rodeadas de plumas em uma plataforma circular, a inconfundível “Slow” é apresentada em uma versão burlesca.

Act 5: Após um vídeo de introdução, Kylie surge no palco com um vestido azul metálico para a clássica “Confide in Me“. Uma das grandes surpresas da noite fica por conta de “Can’t Get You Out of My Head“, apresentada em versão de rock, com samples de “Uprising“. Seguindo o folclore nórdico, “In My Arms” agita a todos e traz projeções do popular Kraken.

Act 6: Uma legião de anjos toma conta do palco em “Looking for an Angel“. Inspirada em Barbarella, Kylie é sobrevoa a plateia nos braços de um anjo em “Closer“. O aclamado sucesso do duo Eurythmics, “There Must Be an Angel (Playing with My Heart)“, ganha uma incrível versão na voz na australiana, que também apresenta o divertido mashup de “Love at First Sight” e “Can’t Beat the Feeling”. O bloco se encerra com a surpreendente “If You Don’t Love Me“.

Act 7: O samba domina o penúltimo bloco! As batidas de Sergio Mendes, em “Fanfarra“, transformaram “Better the Devil You Know” em um verdadeiro desfile de carnaval, com direito a plumas e samba no pé. Em grande estilo, “Better Than Today” e “Put Your Hands Up (If You Feel Love)” finalizam o bloco.

Encore: O filme “Million Dollar Mermaid” foi a inspiração para o encerramento do show. Em grande estilo, Kylie retorna ao palco em “On a Night Like This“, que traz elementos de “Heaven“. O esperado show com as fontes de água leva o publico ao delírio. Recepcionada pelas Nifas, Kylie da vida a mitológica Fonte da Juventide na última música, “All the Lovers“. Com efeitos de luzes e água, a australiana deixa o palco.

Todos os figurinos da turnê foram assinados pelos renomados estilistas Dolce & Gabbana. A empresa Harmonix patrocinou a parte européia da turnê, divulgando o jogo Dance Central.

A turnê foi eleita como a 6ª maior turnê mundial do primeiro semestre de 2011 e lucrou mais de 50 milhões de dólares. Também ficou em 21º lugar no Top 25 de turnês da Billboard.

-- Antes de cantar “Put Your Hands Up (IF You Feel Love)”, Kylie ouvia os pedidos da plateia e cantava uma música acapella. As mais pedidas foram “I Should Be So Lucky“, “Locomotion“, “Hand on Your Heart“, “Your Disco Needs You“, “In Your Eyes” e “Come Into My World“.

-- “Better Than Today” não fazia parte do setlist original do show, porém, foi adicionada a partir do show realizado na Irlanda.

-- “Closer” não foi performada na América do Norte, Ásia e África.

-- No Japão, Kylie performou “In Your Eyes”, “2 Hearts” e “I Should Be So Lucky“.

-- “Especially For You” foi cantada no show de Manila e “Chocolate” e “Koocachoo” nos shows do México.

-- Em Sydney, após uma rápida conversa com um brasileiro, Kylie cantou “Tears“, “Chiggy Wiggy” e “2 Hearts”.

-- Em Perth, um casal gay foi convidado a subir ao palco e, inesperadamente, um dos rapazes propôs casamento ao parceiro.

Um espetáculo como a Aphrodite: Les Folies não poderia deixar de ser eternizado e ganhar um registro. A turnê foi filmada em 3D durante as apresentações na arena O2 em Londres. Dirigida por William Baker, teve sua primeira exibição no canal Sky 3D e, em cinemas, no Reino Unido e Irlanda no dia 19 de Junho de 2011.

No Brasil, Kylie 3D foi exibido graças a mobilização organizada pela empresa Mobz. O filme foi visto por centenas de pessoas em cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Santos, Belo Horizonte, Brasília, Goiânia, Recife, Salvador e Curitiba. O evento também chamou atenção da Kylie, que se manifestou em seu Twitter.

Em agosto, chegou aos cinemas da Austrália, Nova Zelândia, México e Polônia. Posteriormente, também foi exibido em diversos cinemas de países como Chile, Colômbia, Costa Rica, Dinamarca, Croácia, El Salvador, Peru, Indonésia, Argentina e Estados Unidos.

Em 28 de novembro de 2011, a turnê foi lançada em CD, DVD e Blu-Ray em diversas edições. O Blu-ray incluía tanto o show em 2D, como em 3D, e todos os produtos vinham com o documentário “Just Add Water“.

Comentários ()
Tags: Aphrodite Tour Especial Tony Testa Turnês William Baker Publicado por Felipe Sudré em 19 de fevereiro de 2013 às 19:19

Você pode se interessar também por:

Facebook

Twitter

Copyright © 2004-2017 KYLIE.com.br - Kylie Minogue Brasil. Todos os direitos reservados.

Designed por Leo