Kylie.com.br

Confira nosso Review da Kiss Me Once Tour

No último dia 24 de Setembro o KYLIE.com.br esteve no primeiro show da Kiss Me Once Tour em Liverpool. Confira nossas primeiras impressões:

Com a Kiss Me Once Tour, Kylie se afasta um pouco de suas tradicionais grandes produções. Mas isto está longe de ser algo ruim. A lógica que ela adotou é que menos é mais, o que acaba funcionando perfeitamente.

A própria Kylie por si só já sai ganhando com essa escolha: agora, ela tem mais espaço para esbanjar seu carisma e sua capacidade de se conectar intimamente com o público.

Podemos dizer que os fãs podem ver no palco um pouco de cada uma das grandes produções da cantora, mas, dessa vez, com um toque mais descontraído à la “Anti Tour“, que nós amamos.

A Kiss Me Once Tour, 13ª turnê da Kylie, tem uma proposta bem diferente da sua última mega produção, “Aphrodite: Les Folies”. Com um setlist mais focado em seus hits do que nas músicas do seu último álbum, a turnê acaba se tornando uma nostálgica retrospectiva de sua carreira. O tema comum que parece ligar todos os atos é a suave sensualidade dos anos 70.

As surpresas começam logo nos primeiros momentos. Antes do show começar, foi exibido no telão o curta Sleepwalker, com as novas músicas produzidas pelo Fernando Garibay.

O brilhante vídeo dirigido por Willian Baker mostra cenas de fuga e faz alusões à Bela Adormecida. Sem dúvida um dos melhores vídeos de toda sua carreira.

Após uma intro com elementos de “Breathe“, Kylie surge no palco em um sofá com formato de boca cantando “Les Sex“. Ela está extremamente sexy com um vestido vermelho que parece um híbrido da sua fase Body Language com um toque de Marylin Monroe.

A sequência de abertura (que conta ainda com “In My Arms“, “Timembomb“, “Sexy Love” e “Wow“) é de tirar o fôlego!

O palco da Kiss Me Once Tour apresenta uma estrutura metálica fixa que fica na frete dos telões. Os dançarinos a usam para interagir com algumas coreografias. Também existe uma passarela em formato de T, que é muito bem aproveitada durante o show.

A iluminação do palco, que foi projetada por Rob Sinclair, é um dos pontos altos da turnê. Leds são usados na estrutura fixa do palco e no teto, que são sincronizados de acordo com a música, sempre de forma criativa e com grande impacto visual. Em algumas canções temos um fantástico show de lasers.

As projeções se integram muito bem com a iluminação, com diversas referências a grandes artistas como Salvador Dalí. Por isso, é uma pena que a estrutura no palco às vezes atrapalhe a visão dos telōes (pelo menos de onde estávamos, no Golden Circle, foi essa a sensação que ficou).

A experiência Golden Circle tem seus pontos positivos e negativos. Pudemos ficar bem próximos da Kylie, ter contato visual e isso foi excelente! Kylie, sempre sorridente e receptiva, acena e brinca com todos.

Uma das coisas mais legais de se estar tão perto é a oportunidade de ver todos os detalhes dos figurinos, coreografias e elementos do palco.

O único porém é o fato de que estar tão “dentro da experiência” acaba limitando a sua visão do show como um todo. Além disso, Kylie usa bastante a passarela e acaba por ficar de costas para quem está na área mais nobre da arena por diversas vezes.

Can’t Get You Out My Head“, está renovada e continua brilhante, mas o melhor é quando Kylie puxa uma acapella do seu maior hit. Pela primeira vez, conseguimos entender o porquê de “Kids” estar presente em tantas turnês: a música funciona muito bem ao vivo, e fez a Echo Arena vibrar!

Quem conhece as turnês da Kylie, sabe que ela sempre costuma incluir um cover no setlist. Dessa vez, não foi diferente mas um tanto quanto surpreendente. Ela cantou uma versão sensual da música “Need You Tonight“, da extinta banda INXS. Para quem não sabe, Kylie namorou o vocalista da banda, Michael Hutchence, no final dos anos 80.

Ela frequentemente cita o cantor, já falecido, como uma das pessoas mais importantes que já passaram por sua vida e definitivamente conseguimos sentir um certo orgulho (ou emoção) na Kylie por estar homenageando alguém que foi tão especial em sua vida.

Destaque para a roupa incrível que remete o clipe de “Word Is Out” e toda a cultura late 80´s/early 90´s.

O bloco com as músicas dos anos 80 é, sem dúvida, um dos mais divertidos e ovacionados pela platéia! Os dançarinos brincam com eletrodomésticos e outros elementos no melhor estilo anos 80, enquanto Kylie vai tirando a roupa conforme canta um medley agitado com alguns de seus hits da era PWL.

Em “I Should Be So Lucky“, os dançarinos colocam uma toalha na frente da cantora, que entra em uma banheira para recriar a clássica cena do icônico videoclipe.

Um dos momentos mais legais do show é fruto de algo extremamente espontâneo. Um fã joga uma blusa no palco e Kylie o convida a subir. Para a surpresa dela, ela já havia autografado anteriormente o corpo dele, que foi transformado em uma tatuagem.

Kylie super simpática, pede pra ver o resultado e pergunta que música ele gostaria de cantar com ela, afinal, aquela era uma noite muito especial. O fã parecia não estar acreditando e pediu o grande clássico “Especially For You“.

Confessamos: é por essas e outras que Kylie permanece em nossos corações. Mesmo sendo um dos maiores ícones da música pop, ela continua acessível e amável com seus fãs. Foi emocionante.

O encerramento do show ficou com “Into the Blue“. As pequenas alterações no arranjo tornaram a canção mais animada. Mas na nossa opnião, está longe de ser uma grande música para um “grand-finale“.

Kylie foi ovacionada pela platéia ao deixar o palco e parecia estava muito emocionada.

Em resumo: o show é mais simples sim, mas justamente o suficiente para focar a atenção no carisma e na música da Kylie. O lado teatral tão trabalhado em Aphrodite: Les Folies, ficou de lado, mas isso deu a liberdade para Kylie ter os holofotes ainda mais para si. Não podemos deixar de comentar os vocais, que estão maravilhosos!

E novamente: a iluminação, que desculpem o termo, é foda! Por favor, não julguem a turnê por vídeos do YouTube!

As críticas que saíram até agora ressaltam justamente esse minimalismo do show e o foco no carisma e na música da cantora. O The Guardian, por exemplo, diz que esta é mais uma prova de que não tem como parar Kylie. Dos figurinos à minuciosa escolha da playlist, o veículo atesta que, mesmo com as declarações dela sobre o nervosismo com a turnê, hoje ela não precisa temer mais nada após tantas escolhas certas – sendo a própria Kiss Me Once Tour uma delas.

Nos próximos 3 dias estaremos na maratona de 3 shows em Londres. Será que algo vai mudar? Fiquem ligados no KYLIE.com.br, que te contaremos tudo!

Comentários ()
Tags: KissMeOnceTour KYLIE.com.br Reviews Publicado por Felipe Sudré em 28 de setembro de 2014 às 22:19

Você pode se interessar também por:

Facebook

Twitter

Copyright © 2004-2017 KYLIE.com.br - Kylie Minogue Brasil. Todos os direitos reservados.

Designed por Leo