Kylie.com.br

Entrevista da Kylie para a Event Magazine

Ela tem uma OBE, casas em Londres, Austrália, Espanha e França, uma fortuna estimada em cerca 55 milhões de libras e uma carreira repleta de fabulosos shows bem sucedidos, campanhas publicitárias lucrativas, perfumes, uma linha de roupas de cama, livros infantis e uma série de produtos relacionados à marca Kylie.

É com esse breve descrição da cantora que a Event Magazine começa uma entrevista com a Kylie Minogue. Confira a tradução na integra!

Kylie é a dona no “bumbum mais quente do mundo“: ela ganhou este prêmio inúmeras vezes ao longo das últimas três décadas e, há apenas alguns dias de completar 47 anos, ela se mantém muito à frente de concorrentes como Pippa Middleton, Kim Kardashian e J-lo.

Meu bumbum está muito bem, obrigada! É como se ele tivesse sua própria entidade. As vezes, penso nele como algo totalmente separado do meu corpo. Provavelmente, a razão para eu pensar assim é porque passei a maior parte da minha vida dançando em cima de saltos muito altos e com roupas curtas. Se eu precisar explicar sobre o meu trabalho, diria que eu sou uma dublê de saltos! Salto alto é ruim para as costas, mas é ótimo para as coxas e o bumbum. E outro segredo para um bumbum perfeito é a iluminação. Você nunca verá meu bumbum senão na melhor luz. Sempre me certifico de ser a melhor amiga do cara da iluminação quando faço um ensaio fotográfico. Uma boa iluminação faz toda a diferença!

Entrevistar Kylie não é menos que fascinante: ela nunca fala sobre sua vida privada. No entanto, é isso que a torna tão fascinante – ela sempre deixa você querendo mais!

Há muito que sabemos sobre Kylie: acompanhamos o seu crescimento profissinal e vimos sua metamorfose de girl next door para uma sex simbol, ícone gay e sobrevivente de câncer.

Mas também há muitas coisas que não sabemos sobre Minogue – e ela nos conta uma delas:

Eu adoro Los Angeles porque não sou muito conhecida lá. Quando estou na Austrália, com seus pais, irmão, irmã e sobrinhos, sou simplesmente a “Tia Min”.

Kylie nunca esteve em uma clinica de reabilitação ou foi fotografada saindo bêbada de uma boate. A cantora sempre soube seu limite. Ela é sexy, mas nunca vulgar, ao contrário maiores estrelas pop feminino de hoje, como Rihanna, Miley Cyrus e até mesmo Beyoncé.

Eu tenho meus limites, mas não vejo problema em mulheres levarem as coisas mais ao extremo. Acredito que cada um tem o seu limite. E, definitivamente, nunca mais vou usar hotpants!

Mas no palco, ela se transforma em um animal muito diferente – a Kylie Showgirl e Sexy:

Me choca olhar algumas coisas que fiz. Uma vez que as câmeras estão ligadas e alguém grita ‘ação’, eu me transformo. Eu não consigo acreditar no que fiz no vídeo de Sexercize. Ainda não acredito que fiz um comercial para a Agent Provocateur montada em touro mecânico!

Gravado em 2001, o comercial de Kylie para a Agent Provocateur era exibido no cinema e foi proibido na TV.

A cantora também falou sobre sua admiração pela atriz Jane Fonda (Kylie tem um retrato de Fonda em sua casa!):

Eu adoro ela. Eu amo a sua honestidade, seu humor e a maneira como ela se recusa a ser categorizada. Ela é uma mulher forte e sempre tem um sorriso no rosto. Isso é o que eu admiro.

Kylie também revela que em dias de folga ou quando não está trabalhando, prefere ficar em casa:

Quando eu estou trabalhando, eu me pressiono muito: eu não paro. Quando eu tenho uma folga, meu maior talento é não fazer nada. Passei a maior parte da vida em hotéis e, quando chego em casa, tudo o que quero fazer é ficar em paz, olhando minhas coisas, sentada na cama. Eu posso até sair e tomar umas margaritas, mas preciso ser pressionada. Fora de casa, eu estou focada nisso. Eu digo que meus amigos me vêem como uma palhaça. Eu não me levo à sério.

Quando questionada sobre seu diagnostico com câncer de mama, a cantora afirma:

Ser diagnosticada com câncer foi a coisa mais devastadora, mas também há algo incrivelmente positivo. Isso muda você e a forma como as pessoas olham para você. Uma vez com câncer, eu percebi as coisas tinham mudado. Eu conhecia mulheres na rua e a maneira que elas olhavam para mim era diferente. Eu sabia que elas não estavam vendo mais me vendo como a “Kylie”, e sim como uma mulher que tinha vencido um câncer de mama. Era como se essas mulheres estivessem olhando diretamente para mim. O câncer definitivamente me deu este tipo de conexão. Essa conexão ainda existe, mas não só com as mulheres, mas também com homens, crianças e todos que estão passando por isso. Você olha para uma mulher que parece ter tudo e, de repente, vê que algo horrível pode acontecer com ela.

Kylie também falou sobre família e filhos:

Eu tenho uma carreira bem sucedida, mas não conquistei tudo: não tenho um relacionamento, nem filhos… simplesmente não aconteceu para mim. Agora eu passo mais tempo com os meus sobrinhos. Queremos que tudo seja perfeito, mas de fato nada nunca é. As pessoas não têm tudo isso. Eu não tenho tudo isso. Eu acho que as pessoas entendem isso.

A cantora também revelou que alguns amigos tentaram arrumar encontros às cegas para ela, mas ela não esta interessada:

Há algumas semanas, eu estava com alguns amigos, incluindo Jean Paul Gaultier, e eles perguntaram quem eu achava sexy. Eu não consegui pensar em ninguém. Não me importo com cabelos grisalhos, ou para homens carecas ou com uma barriguinha. Talvez homens bonitos tenham sido o meu erro. Estou aberta, gostaria de encontrar alguém. Sou romântica, mas não convencional. Nem quando eu era criança sonhava com vestidos de noivas ou com casamento, mas eu gostaria de me apaixonar. Eu acho que não tive azar no amor, pois eu tive ótimos relacionamentos – e eu não tenho nenhum arrependimento.

Quando questionada se há algum momento do passado que gostaria de reviver, Kylie cita uma viagem com Michael Hutchence:

Quando eu namorava com Michael, nós viajamos de trem por toda a Europa. Comemos comidas incríveis, bebemos, rimos e fizemos apenas o que queríamos fazer. Foi uma aventura incrível! Foi a primeira vez na minha vida que me deixei levar porque eu simplesmente não se importava. Ele era um homem incrível… sinto falta dele.

A cantora também afirma que nunca conheceu Tiger Lily, a filha de Hutchence: “Eu não a conheço, mas sei que ela tem o espírito incrível de Michael. Ela é uma menina muito especial e desejo-lhe uma grande vida.”

Kylie também relembrou o inicio de sua carreira e como conseguiu o papel de Charlene:

Eu não cai por acaso nessa carreira, sempre foi isso o que eu quis. Meus pais não precisavam a mim e a Dannii – eles nos apoiavam. Eu sempre souber que não seria fácil. Quando acabei o colégio, me concentrei para conseguir um papel em alguma peça e, quase imediatamente, consegui um papel em Neighbours. Não foi por acaso que eu fui escalada como Charlene – ainda há um pouco de Charlene à espreita dentro de mim.

Kylie também relembra o inicio de sua carreira e a forma como lidava com as criticas:

Quando eu comecei a cantar, eu ficava dilacerada porque os críticos diziam que eu não sabia cantar ou me apresentar ao vivo. Eu trabalhei duro para mostrar tudo o que eu sou capaz. Segui em todas as direções possíveis para me tornar uma artista melhor. Se você realmente quer algo, você tem que trabalhar duro para conseguir. Eu sou dura comigo mesma. Ninguém pode me criticar mais do que eu mesma me critico.

A cantora também revela que tem o mesmo comportamento com o seu time:

Eu não grito com ninguém do meu time e gosto de pensar que sou firme, porém justa. Durante a turnê, por exemplo, quando eu estava no palco e via um dos dançarinos agir fora do ritmo, improvisar passos e até perder a coreografia, meu sangue fervia. Eu fui a primeira pessoa a chamar a atenção dele depois. Eu não gritei, só disse o que precisava ser dito. Costumo ter um olhar de laser, que pode te cortar em dois.

Minogue, que tem 7 singles em #1 e vendeu mais de dez milhões de singles no Reino Unido, está buscando novos ares – após 15 anos ela saiu de sua gravadora e encerrou um contrato com a RocNation, empresa que gerenciava sua carreira:

Eu tive ótimos momentos na RocNation. Estivemos juntos quando eu queria agitar as coisas e foi fantástico. No entanto, não tenho nenhum plano para o futuro. Eu gostaria de poder dizer que tenho um plano para os próximos 5 ou 10 anos, mas essa não é a minha maneira de trabalhar.

Sobre sua participação no filme de ação San Andreas, a cantora comenta:

Meu papel foi bem pequeno, mas foi ótimo fazer parte do projeto, especialmente porque foi filmado na Austrália.

Comentários ()
Tags: Cancer Carreira Entrevistas Publicado por Felipe Sudré em 20 de maio de 2015 às 11:37

Você pode se interessar também por:

Facebook

Twitter

Copyright © 2004-2017 KYLIE.com.br - Kylie Minogue Brasil. Todos os direitos reservados.

Designed por Leo