Kylie.com.br

Fã publica review do show em Helsinki

Confira a tradução na integra do review do show da Les Folies em Helsinki, publicado no fórum SayHey por Strawbs:

“A melhor forma de descrever tudo é: ‘Everything is beautiful‘ (Tudo é lindo)”. E realmente, realmente é. Lindo. Não é brega, não é coisa barata, e não é além da conta ou inferior. É lindo, é glamoroso, é elegante e realmente é a Kylie no seu melhor.

“Eu tive muito medo que eles ‘fossem passar da conta’, mas quando você vê o show como um todo você percebe que os cavalos dourados, carruagens e anjos voadores são feitos de uma maneira minimalista e elegante, fazendo com que eles sejam apenas um suporte em palco, dando foco em um grande elemento e deixando de fora todo o resto.”

“O palco é incrível. 80% das projeções são lindas. E eu quero dizer LINDAS mesmo. Não legais, da moda ou “estilosas” e sim lindas.”

“Foi melhor do que eu esperava. E na maior parte do tempo eu fiquei sentada com minha boca aberta e me esqueci de cantar junto.”

Aphrodite
“A introdução é linda, tanto visualmente quanto musicalmente. No entanto, Aphrodite não te deixa entusiasmado como faixa de abertura da mesma forma que Speakerphone, por exemplo. Mas Kylie gosta mesmo da letra e estabelece um padrão para o show inteiro perfeitamente, então acaba se tornando perfeita pra abertura.”

The One
“Eu adoro The One, sempre adorei e sempre vou adorar. E a versão do show é a mesma do álbum. O ato de abertura é muito pomposo no sentido de que joga as melhores cartas no início e faz a música desaparecer no meio de todos os acróbatas, dançarinos e projeções.”

Wow
“Eu não era muito fã do começo de Wow. Me lembra muito a performance de Kids que Kylie fazia em X2008 e Showgirl, com o diálogo com as coristas. Quando começou Wow de forma apropriada, teve a melhor resposta de todas as faixas do primeiro ato. É uma que agrada a audiência, com certeza.”

Illusion
“O segundo ato começa com Illusion e o cavalo dourado. O primeiro ato parece meio curto e o intervalo entre o primeiro e o segundo ato parece longo demais. Fez a maior parte do público sentar e esperar. Definitivamente não foi longo o suficiente para ser um problema técnico, mas espero que fique mais suave à medida que a turnê for progredindo, pois corta um pouco do clima.”

“De qualquer forma, voltando ao cavalo dourado… Eu estava com medo que fosse ficar brega ou exagerado. Mas não ficou mesmo. Por ser o único elemento no palco, teve o mesmo efeito que a caveira causou.”

“A coreografia que Kylie faz entretém bastante. Parece que ela está fazendo dança do ventre ou algo assim, mas não combinou muito com ela. Apesar disso, ela recebeu muitos aplausos ao fim da coreografia.”

“As projeções em todo o segundo ato são INCRÍVEIS! O grande close da Kylie usando a máscara no rosto (a mesma do tourbook) é simplesmente deslumbrante. Os olhos dela estão bem intensos e, novamente – lindos!”

I Believe In You
“Surge a carruagem de cavalos! E apesar de eu ter ficado com medo que fosse parecer idiota ou bobo ver a Kylie andando numa carruagem de cavalos, foi na verdade um êxtase puro!”

“Antes de qualquer coisa: esta foi a primeira vez que a Kylie usou a passarela no show, o que quer dizer que o público ficou doido por ela. Ela se transforma numa rainha sendo puxada e eles acendem as luzes da arena para que ela veja o público. Como a carruagem se move devagar, vira um momento muito íntimo em que ela acena para o público e vê todo mundo. Muito, muito bom!”

Cupid Boy
“Sério! Eu estou apaixonada pelo Andres! Meu Deus, ele está tããããão gato nas projeções! Eu podia morrer! (E isto é uma mulher heterossexual falando). Eu estava reclamando antes dos corpos despidos e das sungas. Mas eu encararia o Andres de sunga! Eu também nunca fui muito fã de Cupid Boy, mas ela fica ótima ao vivo. Nem reparei nos dançarinos porque eu estava obcecada pelas projeções do Andres…”

Spinning Around
“Boa e legal. Não foi a melhor versão de Spinning Around que já ouvi e também não empolgou o público como geralmente faz. Acho que foi aí que a Kylie começou a notar que ela tinha ferrado com o público, porque as pessoas simplesmente não entraram no clima.

Não foi por causa do show que as pessoas só ficaram paradas olhando. Foi simplesmente a música. O que ocorre é que, na Finlândia, Aphrodite não foi um grande sucesso, então ninguém conhecia as músicas. Aí quando começou Spinning Around, eu pensei que ela finalmente conseguiria animar a multidão, mas não. Nada. Eu ainda culpo a versão por isso.

Get Outta My Way
“A Kylie adora apresentar essa música. Ela estava agitando mesmo com essa. No entanto, o público não conhecia, então não teve nenhuma reação ou qualquer coisa do tipo. Pessoalmente, eu gosto das cadeiras e do movimento em palco durante essa apresentação. Então, em um país onde GOMW foi um hit, tenho certeza de que as pessoas vão enlouquecer.”

What Do I Have To Do?
“Amei essa! Foi divertida. Foi descarado e fez o público entrar na dela um pouquinho. Kylie estava tentando muito mesmo tirar uma reação das pessoas. Esta foi a segunda vez em que ela usou a passarela e as luzes novamente se acenderam sutilmente, e ela apontava para o público enquanto cantava “Love you! Love you! Love you!”. Muito legal! Fez todos sorrirem. Ela parece tão doce e sincera quando faz isso.”

Everything Is Beautiful
“Tudo é mesmo muito lindo. A introdução é adorável e a sensação é bem leve, muito gentil e feliz. Temos a grande cabeça branca como elemento principal e isso cria o clima novamente para o ato. Muito glamoroso e bonito. Lindo, lindo, lindo.”

Slow
“Essa foi de parar o show! De longe foi a coisa mais incrível que eu vejo há muito tempo! Eu odeio essa música e a versão jazz dela. Mas quem se importa com isso quando aquela coisa redonda começa a girar e cresce cada vez mais, e as penas são tão lindas que encantam? Todos meus 3 amigos acham essa a parte que mais amaram e o público aplaudia o tempo todo enquanto os elementos visuais cresciam. Perfeição pura! Muito bem, Kylie!”

Confide In Me
“A introdução é legal. A projeção da Kylie é bem moderna. Mas, acaba sendo a parte mais monótona do show. É a hora de ir ao banheiro. Sem elementos de palco. Sem agito. Sem danças. Nada. É só a Kylie em um vestido no qual obviamente é difícil se locomover, já que ela tropeçou duas vezes!”

Can’t Get You Out Of My Head
“Eu gosto da versão rock. Mas a Kylie deveria ter levado essa para a passarela, porque o público perde a conexão com ela quando ela fica muito tempo no palco. Mas reforçando – a Kylie mal podia se mexer naquela roupa, então ela nunca poderia ir para a passarela com aquilo.”

In My Arms
“A parte do “polvo” – Legal, mas bem monótono. Reforço que eu adoro In My Arms, mas nada aconteceu nessa versão. De forma geral todo o quinto ato é a parte mais entediante do show, com poucos elementos visuais e as músicas parecem meio mortas já que não tem muita energia no palco.”

Looking For An Angel
“Eu não sou fã da roupa. Mas eu adoro a música e ficou linda ao vivo. O anjo voador surge no final, o que tira muitos aplausos do público.”

Closer
“Kylie voa com o anjo. Legal, e bom para quem está na Splash Zone. Um elemento impressionante para aqueles que não viram a lua no Showgirl, por exemplo. Mas não é nem metade do quão fantástico é a lua em Showgirl.”

There Must Be An Angel
“Adorei essa! Os vocais saíram direitinho! Bastante agito. Ela finalmente volta para a ponta da passarela e faz o público entrar na dela novamente. Excelente de uma maneira geral. Um dos destaques pra mim.”

Love At First Sight/Can’t Beat The Feeling
“Essa foi uma decepção, na verdade. As pessoas adoram Love at First Sight, então com a mistura de Can’t Beat the Feeling ao fundo, a magia de Love at First Sight meio que desaparece. O público se empolgou no início, mas decaiu, pois não conseguiram aderir à música. E ninguém conhecia Can’t Beat the Feeling. Não achei a mistura ruim. Só acho que foi um erro mexer com uma música que agrada a multidão como Love at First Sight.”

If You Don’t Love Me
“Um ótimo adicional ao show. Apesar de não ser minha balada favorita da Kylie, sempre adorei ouvi-la cantando baladas. Os vocais estavam legais. Ela parecia meio anasalada durante o show inteiro e em algumas partes quase parecia que ela poderia estar com um resto de resfriado ou nariz escorrendo. No entanto, o público adorou e ela fez direitinho, de forma que me deixou querendo que ela tivesse feito mais algumas músicas desse jeito só pra mostrar um pouco mais do seu vocal.”

Better The Devil You Know
“Muito bom. Essa faz as pessoas entrarem no clima. É um grande contraste com If You Don’t Love Me e o ato troca imediatamente, de forma que surge de um jeito surpreendente. Mas Better the Devil You Know é sempre uma que agrada a multidão – mesmo que a Kylie não tenha conseguido fazer com que cantassem junto.”

“Como eu disse, ela percebeu em determinado momento que ela estava encrencada, porque ela começou a insistir que as pessoas saíssem das cadeiras, ela estava soltando muito mais “clap your hands” (batam palmas) e “get up” (levantem) do que eu já tinha visto há muito tempo.”

In Your Eyes (accapella )
“A Kylie pegou um cara russo pra subir no palco e assinou o seu CD. Foi muito engraçado e o público estava rindo muito. Especialmente quando Kylie não conseguiu entender o nome do cara e ela finalmente perguntou “Where are you from?” (De onde você é?) e ele disse “I’m from Russia” (Eu sou da Rússia) e ela disse “Oooh, now I get why I don’t understand you” (Aaaah, agora eu sei porque eu não entendia você). Isso foi muito bom para o público finlandês.

“Como eu disse antes, a Kylie estava bem ciente da falta de entusiasmo do público, então ela pediu que a gente cantasse junto e começou a cantar In Your Eyes. As pessoas cantaram junto e bateram palmas, e ela finalmente conquistou o público. Mas foi uma luta. Mas ela é profissional e ela não se escondeu e foi embora, mas pegou o touro pelos chifres e fez o público adorar ela. Muito, muito profissional!”

Put Your Hands Up
“Excelente ao vivo. As pessoas adoraram essa! Um final fantástico para o show.”

On A Night Like This
“Os elementos aquáticos eram ótimos. Absolutamente. Mas foram tão bons quanto eu imaginava? Hmmm… Não tenho certeza. Eles são incríveis. Mas… É difícil explicar. Eu já vi as fontes aquáticas de Bellagio, então não está no mesmo nível daquilo, se é que você me entende.”

All The Lovers
“Final maravilhoso para o show. Simplesmente lindo.”

Comentário geral:

Isso não é um “pacote de festa” como eu achei que ia ser. É muito mais como arte e poesia do que um típico show pop. Se você espera dançar muito como em X2008 – não espere. Não é assim.

Pense nas músicas que ela canta: Illusion, Closer, Everything is Beautiful, Looking for an Angel, All The Lovers. Todas elas estão com um tipo de clima. E o clima não é “globo espelhado”. É beleza e graça. E é isso que o show é.

Os pontos mais altos:

– Kylie é a estrela. Ela não tem vergonha disso e pela primeira vez ela se exibe por ser uma diva, uma rainha e uma estrela. Eu adoro isso!! Já era hora de ela tomar conta do palco e falar pra todo mundo que ela é uma lenda.

– O sentimento geral do show é muito coesivo. Vai do começo até o fim com velocidade.

– É lindo, é elegante, é estiloso.

Os pontos mais baixos:

– Falta de favoritas dos fãs. Principalmente na Finlândia, onde Aphrodite não vendeu nem 10 faixas do novo álbum, o clima morreu. As pessoas simplesmente não reconheciam as músicas.

– Falta de uso de passarela. O público fica maluco cada vez que Kylie se move pela passarela. No entanto, ela passa mais de 80% do tempo no palco principal.

Outras notas:

– As pessoas que pagaram pela Splash Zone com certeza tiveram o que pediram! Kylie está na frente deles 80% do show. É uma visão bem de perto mesmo. Eu acho que vale os 250 euros só por causa disso.

– Em Helsinki os ingressos não esgotaram. Havia cerca de 50 pessoas na Splash Zone e toda a fileira superior do meio até o final estava vazia.

– Aphrodite: Les Folies é um tipo bem diferente de show da Kylie.

– Não é um show pop típico, mas não é um show de Las Vegas também. É como um pedacinho de teatro combinado com um pouco de filmes e um pouco de um show pop.

É o meu show da Kylie favorito? Não. Eu gosto dos shows onde você pode dançar do início ao fim, como Showgirl e a maior parte de X2008.

É ruim? Absolutamente não! É incrível!

Comentários ()
Tags: Aphrodite Tour Reviews Publicado por James Sabel em 23 de fevereiro de 2011 às 10:17

Você pode se interessar também por:

Facebook

Twitter

Copyright © 2004-2017 KYLIE.com.br - Kylie Minogue Brasil. Todos os direitos reservados.

Designed por Leo