Kylie.com.br

Nosso review dos últimos episódios das blind auditions

Chegou ao fim a fase das blind auditions da terceira temporada do The Voice UK. Os dois últimos episódios dessa etapa trouxeram vozes poderosas para o programa, acentuando a ideia de que é praticamente impossível deduzir quem será o grande vencedor dessa temporada.

A multiplicidade de vozes, idades e perfis é grande na temporada, o que torna o The Voice UK muito mais do que apenas a busca por uma voz. Nesta temporada, o diferencial está no quão longe um artista consegue ir em termos de variação de estilos e novidades. Não basta apenas uma boa voz.

No penúltimo episódio, o mais beneficiado certamente foi Ricky Wilson, que estava perdendo em número de integrantes – e também, por que não, em vozes realmente inovadoras.

Culpa dele não é: um dos mais espontâneos dos técnicos, ele é constantemente o primeiro a virar a cadeira, mas os participantes preferem o senso de produtor de will.i.am, o poder de mercado de Kylie ou a experiência consagrada de sir Tom Jones. Ricky, infelizmente, é o menos reconhecido dos quatro e isso tem pesado na hora das escolhas, mesmo que ele seja, provavelmente, o mais sincero entre os quatro técnicos.

Com Emily Adams cantando “I’d Rather Go Blind” e Jazz Bates-Chambers com “Crazy“, Ricky teve duas importantes aquisições para sua equipe. Ele, no entanto, precisa rivalizar com will.i.am, que surpreende ao se revelar como o melhor dos técnicos.

Impressiona a facilidade com que will identifica de imediato as grandes vozes e, melhor ainda, como ele sabe procurar a maior diversidade possível de estilos para o seu grupo. Com Kiki deVille, por exemplo, que cantou “Stone Cold Sober“, will provou mais uma vez que alguns insights só ele é capaz de ter. Essa sua exigência fez com ele fosse o último técnico a completar seus times.

Por falar em completar equipes, o último episódio das blind auditions foi um verdadeiro sufoco não apenas porque os técnicos eram obrigados a terminar de escolher suas equipes (existe um número x de apresentações para que eles consigam finalizar tal missão) mas porque as melhores apresentações ficaram para este último episódio.

Se o episódio de estreia parecia impossível de ser superado, o capítulo exibido no último sábado (22) não demorou muito para se estabelecer como o melhor da temporada. O resultado foi um verdadeiro sufoco: lágrimas, arrepios e euforia em 90 minutos que passaram voando.

Muitas apresentações marcantes foram apadrinhadas: Tom foi agraciado com a voz de Kenny Thompson (o segundo e último homem de seu time), Kylie fechou seu time com louvor ao escolher a ótima Nomakhosi, will.i.am mais uma vez acertou ao procurar pela diversidade na voz do surpreendente Tom Barnwell (em uma apresentação super diferenciada de “American Boy“) e Ricky manteve a boa média de escolhas que conseguiu manter desde o penúltimo episódio.

O que marca no final das blind auditions, entretanto, é o festival de injustiças televisionado. Existem muitas razões para deixar alguns nomes de fora (faltando um ou dois cantores para completar times, os técnicos ficam cada vez mais seletos, por exemplo), mas é simplesmente impossível entender como Angie Brown ficou de fora com “I’m Gonna Get You“, naquela que foi, possivelmente, a melhor apresentação dessa fase.

Alyiah, que ficou tão chateada ao ponto de chorar por não ter sido escolhida, arrasou com “Read All About It” e foi outra grande injustiçada. Teresa Vasiliou, surpreendente com “I Found Someone” também não recebeu um voto de confiança dos votos. Enfim, muitas injustiças nas blind auditions. Tantas que seria possível montar um time vencedor somente com os preteridos.

A partir do próximo episódio, que será exibido dia 28 de fevereiro, a dinâmica muda no The Voice UK. Chegou a hora das batalhas, onde os técnicos colocam seus times divididos em duplas para para se enfrentarem. Nesta nova fase do programa, Kylie contará com a ajuda de Jake Shears, vocalista do grupo Scissor Sisters.

E, baseado no nível das vozes das blind auditions, certamente o suspense será muito grande! Confira abaixo a relação completa de apresentações dos últimos episódios dessa fase:

S03E06

Emily Adams – “I’d Rather Go Blind”
John Rafferty – “Take Me Home, Country Roads”
Talia Smith – “Hell on Heels”
Buheji – “Dog Days Are Over”
Leanne & Natalie – “My Man Music”
Shenton Dixon – “Ain’t No Stopping Us Now”
Bizzi Dixon – “Use Somebody”
Nathan Amzi – “Gravity”
Kiki deVille – “Stone Cold Sober” (outro insight apenas de will)
Callum Crowley – “Climax”
Marc William – “Whole Lotta Love”
Paul Raj – “Fine China”
Amrick Channa – “Pride (A Deeper Love)”
Jazz Bates-Chambers – “Crazy”
Amelia O’Connell – “The First Time I Saw Your Face”

S03E07

Tom Barnwell – “American Boy”
Johnny – “All Night Long”
Jane Fraser – “I Heard it Through the Grapevine”
Roxanne Yarnold – “Shake it Out”
Gary Poole – “Valerie”
Angie Brown – “I’m Gonna Get You”
Luciee Marie Closier – “Mama Do”
Teresa Vasiliou – “I Found Someone”
Bianca Nicholas – “One”
Alyiah – “Read All About it”
Kenny Thompson – “New York State of Mind”
Joe West – “Mirrors”
Jamie Lovatt – “Everybody’s Free”
Nomakhosi – “Get Ready”
Liz Oki – “A Different Corner”
Pete Davies – “Roxanne”
Erin – “White Flag”
Cherri Prince – “Stop”

Comentários ()
Tags: Reviews The Voice UK Publicado por Matheus Pannebecker em 1 de março de 2014 às 10:35

Você pode se interessar também por:

Facebook

Twitter

Copyright © 2004-2017 KYLIE.com.br - Kylie Minogue Brasil. Todos os direitos reservados.

Designed por Leo