Kylie.com.br

Revista Variety faz review sobre Kylie Minogue

Para a revista Variety, um tema recorrente na carreira de Kylie Minogue é o duradouro enigma que ronda a sua dificuldade em romper com o mercado Yanque da música pop americana. Ao redor do mundo, a australiana já vendeu mais de 65 milhões de discos, sendo que uma quantidade relativamente pequena dessas vendas são provenientes do disco “Fever”, lançado em 2002 na América do norte. Minogue, que é aclamada no mundo Ocidental, define:

Hipoteticamente, eu imagino que se minha naturalidade fosse norte-americana e tivesse vivido todos esse anos aqui, talvez fosse diferente.

Em 2009, a cantora produziu uma turnê especialmente para seus fãs norte-americanos. Contando com nove shows e uma lógica financeira inexplicável, a turnê teve ótima repercussão na mídia local.

A combinação singular de roupas de alta cultura, baladas de gerar o sangue com Nick Cave e hits pop dance traz uma Kylie Minogue a frente do cenário a musical atual. Com sua “Timebomb”, ela é capaz de fornecer um novo padrão para as pistas de dança – uma diva que os americanos estão prontos para receber.

Seu estilo não é difícil de ser reconhecido em algumas cantoras do mercado norte americano: como se seguisse um tutorial, Rihanna emplacou um hit com Calvin Haris – amigo de longa data da australiana e produtor de algumas faixas do décimo álbum de Kylie – e a canadense Carly Rae Jepsen, com o seu novo single, parece abertamente seguir o estilo de Minogue.

Com “Abbey Road Sessions”, lançado para celebrar sua marca de um quarto de século na música, a cantora assume claramente um estado de espírito para fazer um balanço desse período. O álbum orquestral apresenta um estilo despojado, diferente das densas camadas de efeitos e batidas que caracterizam a maioria das produções da cantora.

As novas versões revelam estruturas musicais surpreendentemente clássicas, assim como a força de sua voz subvalorizada. De acordo com Minogue, o projeto teve suas origens no final dos anos 90, quando o revisitou “I Should Be So Lucky”, transformando-a em uma delicada balada.

O ano de 2012 também marca a volta de Kylie para o mundo do cinema: sua atuação em “Holy Motors” lhe rendeu um papel de desataque nas telonas.

Comentários ()
Tags: Entrevistas Estados Unidos Reviews Publicado por Felipe Sudré em 19 de novembro de 2012 às 22:28

Você pode se interessar também por:

Facebook

Twitter

Copyright © 2004-2017 KYLIE.com.br - Kylie Minogue Brasil. Todos os direitos reservados.

Designed por Leo