Kylie.com.br

The Independent faz review dos 25 anos de carreira da Kylie

Kylie Minogue nunca teve medo de explorar os diferentes lados de sua personalidade. E, agora, comemorando 25 anos no show bizz, ela está mostrando, outra vez, uma nova faceta. Caso você ainda não saiba, é a celebração do K25, um grande punhado de glitter usado por Minogue para comemorar seu um quarto de século no mundo da música.

Sim, são 25 anos desde o lançamento de Locomotion e, durante esse tempo, Kylie já ganhou um Grammy, foi condecorada pela família real britânica, lançou 11 álbuns de estúdio e vendeu mais de 65 milhões de cópias por todo o mundo. Ela é uma das poucas artistas que você reconhece pelo primeiro nome.

Ainda recentemente, sua participação em Holy Motors, de Leo Carax, foi tão aclamada quanto a batida eletro e envolvente de Timebomb. Holy Motors parece estar destinado a ser um dos mais comentados filmes deste ano depois que os críticos esbanjaram elogios no Festival de Cinema de Cannes deste ano. Sobre a experiência, kylie relata:

Houve definitivamente partes que eram escandalosamente lindas e momentos sublimes. Eu preciso vê-lo novamente para formar a minha própria opinião. Você ficará estimulado e até vai rir em alguns pontos.

Em contraste com algumas cenas do filme, a participação de Kylie é calma e sedutora. Com o suporte da Berlin Music Ensemble, ela também desenvolveu, para Holy Motors, a canção Who Were We? sem nenhum tipo de pré-produção: foi cantada ao vivo no set de gravação.

De sua Charlene, em Neighbours, até Lola, de The Delinquents, é possível perceber sua sede incessante de reinvenção. A carreira da Kylie começou ainda aos 11 anos, quando participou do seriado The Sullivans. No entanto, sua trajetória de destaque começou a decolar em 1986, com a mecânica Charlene, de Neighbours. A transmissão do casamento de sua personagem com Scott, interpretado por Jason Donovan, atraiu cerca de 21,16 milhões de telespectadores: o que é, até hoje, uma das 30 maiores audiências da história da TV britânica.

Após uma séries de hits chicletes, incluindo I Should Be So Lucky, a vida de Kylie já havia mudado muito: ela abandonou a carreira de atriz para se dedicar à musica e terminou o namoro com Donovan para sair com Michael Hutchence, vocalista da banda INXS, cujo passatempo preferido era ‘corromper a Kylie’.

A melhor maneira que posso descrever a forma como minha vida mudou com Michael é que até aquele momento era como se eu estivesse usando viseiras, que foram subitamente retiradas. Foi uma grande combinação entre ele, minha idade e meu desejo de aprender sobre o mundo.

O namoro durou apenas dois anos. Porém, tais mudanças e o amadurecimento profissional da Kylie puderam ser observadas no álbum Rhythm of Love, de 1990. Anos depois, uma nova decisão inesperada: um dueto com Nick Cave em Where the Wild Roses Grow.

Eu não sei se você se lembra na época, mas foi uma grande surpresa para o público. Perguntas como ‘Você está cantando uma balada sobre assassinato? Ele matou você? Você está flutuando em um lago!’. Foi emocionante para mim.

Kylie mostra que sempre necessita se reinventar: ela se apresentou no encerramento dos Jogos Olímpicos de Sydney, surpreendeu ao lançar o álbum Fever e o hit Can’t Get You Out of My Head e ao superar um câncer de mama em 2005. A exposição sobre a sua doença e a sua saúde levaram dezenas de mulheres à procurarem seus médicos buscando mais informações sobre câncer. Na época os médicos se referiam a isto como ‘O Efeito Kylie’.

Obviamente é um simbolo que você não quer. Ninguém poderia optar por usar o distintivo, mas isso isso havia acontecido na minha vida e de maneira nenhuma eu ficaria indiferente. Diversas mulheres, ao me encontrarem na rua diziam ‘eu fui diagnosticado por causa de você’. E é uma coisa difícil até comentar, porque é como uma coisa dramática, mas há algo positivo nisso.

Em 2008, Kylie conheceu o modelo Andres Velencoso nas gravações do comercial de seu perfume masculino, Inverse. Juntos desde então, a cantora afirma que o relacionamento esta sólido e gratificante: “tenho meus altos e baixos, ele sempre se mostrou muito consistente.”.

Com seu império em constante crescimento, ela diz que sempre há espaço para turnês:

Claro! Às vezes, quando a vida real torna-se difícil, é hora de brincar: ‘Vamos sair em turnê de novo!’ Você sabe exatamente o que está fazendo, alguém coloca uma folha de chamada com seu nome, cria um roteiro, um ônibus, ai você está cantando aqui, aqui e aqui. Em uma maneira, isto simplifica a vida.

Recentemente a apresentação no Hit Factory, ao lado de Jason Donovan na canção Especially For You, foi cancelada. Os fãs ficaram indignados com o ocorrido, mas há a possibilidade da dupla se reunir novamente, depois de 23 anos, em um especial de natal no O2 de Londres.

Este ano, Kylie ainda participa do New Year’s Eve, em Sydney, e será a atração principal do evento Proms in the Park, onde, com uma orquestra de 53 pessoas, interpretará seus maiores hits em novas versões.

Kylie é usuária do Twitter e sempre posta informações sobre um dia no estúdio ou ainda uma sessão se fotos, e sabe como o que realmente os seus fãs querem:

Eu acho que você precisa ter boas músicas e apresentá-las bem! Eu não sei quanto tempo isso vai durar. Talvez eles vão acabar dizendo ‘Estamos cansados ​​disso. Twitter não está nos satisfazendo mais!’, mas o grande segredo é você ir para a estrada, e ter esse conexão com eles.

E isso ela nunca perdeu.

Comentários ()
Tags: Entrevistas Reviews Publicado por Felipe Sudré em 31 de agosto de 2012 às 18:18

Você pode se interessar também por:

Facebook

Twitter

Copyright © 2004-2017 KYLIE.com.br - Kylie Minogue Brasil. Todos os direitos reservados.

Designed por Leo